Estrutura Corporativa

Em linha com os melhores padrões de governança corporativa, a estrutura de governança da CSN é composta pela Assembleia Geral, Conselho de Administração, Diretoria Executiva e Comitê de Auditoria, além do Comitê Financeiro, Conselho de Sustentabilidade e áreas de apoio à Administração.

1) Assembleia Geral

A Assembleia Geral é o órgão máximo na estrutura da companhia e tem poderes para deliberar sobre todos os negócios relativos ao objeto da companhia e tomar todas as resoluções que julgar convenientes à sua defesa e desenvolvimento. É competência da assembleia geral, dentre outras coisas, eleger e destituir os conselheiros de administração.

Todos os documentos a serem deliberados pela assembleia geral são disponibilizados previamente pela Companhia em sua sede social e website, na CVM e na BM&FBovespa.

A Assembleia Geral se reúne nos quatro primeiros meses subsequentes ao encerramento do exercício social, a fim de deliberar sobre a eleição dos membros do Conselho de Administração, as contas apresentadas pelos administradores, as demonstrações financeiras, a destinação do lucro líquido do exercício e a distribuição de dividendos. Extraordinariamente, a Assembleia Geral poderá se reunir sempre que os interesses sociais da Companhia o exigirem.

2) Conselho de Administração

O papel do Conselho de Administração é analisar e aprovar políticas e estratégias e fiscalizar os atos da Diretoria Executiva. É responsável por eleger a Diretoria Executiva e criar os comitês estatutários. Para conhecer suas demais responsabilidades, além das atribuições que lhe são confiadas por lei, confira o Estatuto Social da CSN.

O Conselho da Administração da CSN é atualmente composto por seis membros, com mandato de um ano, encerrando-se sempre na Assembleia Geral Ordinária do ano seguinte à sua eleição. Uma vaga no Conselho de Administração é reservada ao representante dos empregados da Companhia, nos termos do Estatuto Social. Clique aqui para conhecer sua constituição.

3) Comitê de Auditoria

Os padrões estabelecidos pela Security Exchange Commission (SEC) para companhias listadas na New York Stoch Exchange (NYSE) determinam a existência de um Comitê de Auditoria composto de, no mínimo, três conselheiros independentes que satisfaçam as exigências de independência da Norma 10A-3, sujeitas à Lei Reguladora das Bolsas, com um regulamento escrito que especifique determinados deveres mínimos. O Comitê de Auditoria da Companhia foi constituído em junho de 2005, de acordo com as normas da SEC, e é composto por três membros independentes do nosso Conselho de Administração.

O Comitê de Auditoria tem autonomia para a tomada de decisões no que se refere às disposições da Lei Sarbanes-Oxley - Seções 301 e 407. Algumas de suas atribuições principais são: rever as demonstrações financeiras e demais informações públicas sobre o desempenho operacional e a situação financeira da Companhia e recomendar ao Conselho de Administração a indicação, remuneração e contratação de auditor externo, bem como acompanhar a atuação das auditorias interna e externa.

O Comitê de Auditoria atualmente é composto pelos Srs. Fernando Perrone, Yoshiaki Nakano e Antonio Bernardo Vieira Maia.

4) Diretoria Executiva

A gestão da CSN e a condução geral de seus negócios são realizadas pela Diretoria Executiva, conforme as políticas e estratégias definidas pelo Conselho de Administração. A Diretoria Executiva se reúne sempre que convocada pelo Diretor Presidente ou por dois Diretores Executivos, ficando a cargo de cada Diretor Executivo a condução das operações pertinentes à sua área de atuação. O mandato dos Diretores Executivos é de dois anos, permitida a reeleição. A Diretoria Executiva é formada atualmente por cinco diretores executivos, sendo um o Diretor Presidente, são eles: Benjamin Steinbruch (Diretor Presidente), Pedro Gutemberg Quariguasi Netto, Luis Fernando Barbosa Martinez e David Moise Salama. Para saber mais, clique aqui.

5) Comitê Financeiro

O Conselho de Administração poderá criar, para seu assessoramento, comitês especiais, com objetivos definidos e prazos de atividade limitados, integrados por pessoas por ele designadas, tendo criado um Comitê Financeiro, que é composto por quatro membros, que se reúnem sempre que há um fato que demande seu envolvimento.

Os comitês especiais criados pelo Conselho de Administração não têm função executiva nem deliberativa e suas recomendações, propostas e/ou pareceres deverão ser encaminhados para apreciação do Conselho de Administração.

Última Atualização em 22 de Novembro de 2017

Voltar Topo